Agenda Comportamento Cultura Geral

Cultura Afro

Websérie Atunko, idealizada por integrantes do bloco afro Ilú Obá De Min, registra seus ensaios para o carnaval de 2020

Valorizando autonomia de mulheres negras narrarem a própria história, gravações disponíveis no YouTube revelam transformações das integrantes a partir dos ensaios para o cortejo, que neste ano homenageará a rainha da ciranda Lia de Itamaracá

Da necessidade de compartilhar e eternizar as transformações internasdas mais de 400 mulheres que compõem o  bloco afro Ilú Obá De Min surgiua websérie Atunko, gravada, dirigida e editada por uma equipe de mulheres negras, integrantes do bloco. 

Equipe de produção Atunko, da esquerda para a direita: Josi Lima, Ju Rosa,
Daiane Pettine, Carol Micaella, Maíra Berutti/ Foto Bia Carmo

A audaciosa proposta acompanha os ensaios semanais nas ruas da cidade de São Paulo – que acontecem durante os seis meses que antecedem o carnaval – com um olhar diferenciado, que vai além da representação das danças dos orixás, dos toques femininos do tambor e das cantigas do candomblé. 

Atunkọ Ilú Obá De Min Websérie nasce neste lugar, de observar e mostrar para quem vem de fora o que acontece nos ensaios do Ilú Ọbá de Min, com um olhar delicado e também deliciado. Um olhar de dentro para dentro, o que enxerga os olhos de quem vivencia o processo”, destaca Daiane Pettine, diretora da websérie. 

O bloco já foi o tema de várias produções cinematográficas como Ilú Obá De Min – Homenagem a Elza Soares, a Pérola Negra em 2017, e Akotirenes O Yibi das Mulheres Quilombolas em 2018, filmes de Beto Brant. Mas pela primeira vez, o retrato de quem assina a narrativa também terá o protagonismo das suas integrantes.  

Os episódios lançados todas as quintas-feiras no canal do Youtubedo Ilú, são resultado dessa rede de afetos e trazem as peculiaridades dessas histórias, delicadezas e forças que se materializam nos coletivos de cultura atuantes. São depoimentos, desabafos, aprendizados, encontros e despertares. 

Foto de divulgação

“Atunko Websérie é um sopro das várias verdades individuais e coletivas que mulheres carregam já há tanto tempo, se fazendo mais do que urgente e necessária nos tempos atuais”, destaca a diretora Pettine.

O bloco de carnaval é um dos projetos da Instituição de Arte, Educação e Cultura Negra Ilú Obá De Min que trabalha há 15 anos com a cultura afro-brasileira, a referência aos orixás e o empoderamento feminino através do tambor. Todos os anos o tema do carnaval homenageia uma personalidade negra, principalmente mulheres, e a homenageada de 2020 é Lia de Itamaracá, rainha pernambucana da ciranda e doutora honoris causa pela Universidade Federal de Pernambuco. O cortejo Lia de Itamaracá, cirandar entre a areia e o mar é a atração que abre o carnaval paulistano pelas ruas do centro da capital.  

Durante esse processo composto por mulheres negras e brancas de todas as idades, mães, professoras, jornalistas, psicólogas, advogadas, ideias nascem e entram nessa construção afetiva do Ilú Obá de Min como organismo vivo.   

SERVIÇO

Ensaios: sábados e domingos nas ruas da cidade de São Paulo. Retorno dia 18/01/2020. Assista: Atunko todas as quintas-feiras no YouTube do Ilú Oba de Min.

Fonte: Maíra Berutti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *