Economia Economia Geral Geral Moda Ondas do Bem

Costura

Singer fomenta o desenvolvimento de microempreendedores em projeto social

Segundo a pesquisa “Pandemia e os Impactos Financeiros” realizada pelo Serasa, mais de um terço dos brasileiros, representado pelo percentual de 35%, começou a empreender na pandemia, acelerando um movimento de empreendedorismo que já vinha ganhando adeptos pelo mundo inteiro. De olho nessa realidade e alinhada às práticas de ESG, a Singer, marca do Grupo SVP Worldwide, líder mundial na fabricação de máquinas e acessórios de costura domésticos e industriais, em parceria com a ONG AVRA, especializada em capacitação profissional, desenvolveu o projeto CosturAção, que visa fomentar o empreendedorismo entre moradores da comunidade Vila Nova União, terceira maior comunidade de São Paulo.

“O mercado de máquinas de costura, em 2021 registrou crescimento de 306% em relação a 2020. Esses indicadores demonstram que o mercado está aquecido e nós entendemos que o nosso papel é fomentar esse momento que se mostra promissor apoiando o empreendedorismo no segmento da costura” explica Concheta Feliciano, diretora de marketing da Singer para a América Latina.

Para a executiva, o programa favorece a transformação das pessoas materializando o conceito de responsabilidade social, uma das práticas do ESG que vem sendo desenvolvida pela Singer com objetivo de formar pessoas e dar suporte para o desenvolvimento do próprio negócio. “A Singer é uma marca centenária, que está presente no mundo inteiro com uma força muito grande. Diante disso, acreditamos que temos um papel que vai além dos nossos negócios, que é favorecer a transformação de pessoas por meio da costura, seja do ponto de vista pessoal, profissional ou financeiro. E é isso que queremos mostrar por meio do projeto CosturAção, que é possível tirar os sonhos do papel e ter o seu próprio negócio neste segmento de forma lucrativa e sustentável, aproveitando o aquecimento do mercado”, completa a executiva.

Confira aqui a nova turma na Vila Nova União

Costurando o empreendedorismo 

“Para empreender é necessário estar preparado, por isso o nosso foco é o pilar de educação, a base que abre porta para novas oportunidades e para o desenvolvimento de um negócio sustentável. O CosturAção foi pensado para empoderar o empreendedor e por isso fizemos uma triagem para entender o momento de cada participante e, a partir dessas entrevistas selecionamos os alunos”, explica Concheta. 

A Singer em parceria com a AVRA, entrevistou os moradores da Comunidade Vila Nova União, dos quais 12 foram selecionados para participar do projeto. O CosturAção terá 3 módulos e um desafio que serão ministrados durante seis meses com aulas que vão da concepção de um projeto de costura, passando pela seleção dos materiais, desenvolvimento e criação das peças, até o corte, costura e acabamento.

Além das aulas práticas de costura, os selecionados terão a oportunidade de criar seu próprio negócio do zero. “Por meio dos módulos de empreendedorismo e técnicas de vendas, os alunos passarão por um programa de educação básica com noções de administração, caixa, logística, além de aprender a técnicas de marketing e divulgação por meio da rede social”, conta Laurie Cazorla, porta-voz da AVRA

“O programa será focado na confecção de moda praia que é um segmento com valor agregado alto. Além disso, a conclusão dessa primeira turma será próximo ao verão, estação propícia para o início de um negócio focado em moda praia”, avalia Concheta. 

Acompanhamento que gera melhores oportunidades

Com a conclusão dos seis meses de curso, os novos empreendedores estarão capacitados para costurar e administrar os seus negócios sozinhos. No entanto, a Singer e a AVRA acompanharão por 12 meses ao todo, os alunos na intenção de dar suporte para que essas pessoas venham alcançar o seu objetivo.

“Sabemos que a jornada do empreendedor é construída gradativamente. E o conhecimento técnico nem sempre é efetivo na superação dos desafios deste universo. Por isso, há necessidade de um acompanhamento dessa jornada no longo prazo com objetivo de dar suporte e segurança aos iniciantes”, explica a diretora de marketing da Singer.

A fala da executiva é confirmada pela pesquisa divulgada pelo SEBRAE, que apontou que a taxa de mortalidade das micro e pequenas empresas era de 29% no curto espaço de tempo. Já as microempresas tinham taxa, após cinco anos, de 21,6% e as empresas de pequeno porte, de 17%. Isso comprova que a falta de conhecimento do mercado também soa como um erro comum que muitos empreendedores acabam cometendo.

“Vemos nessa parceria com a Singer a possibilidade de transformar vidas através da qualificação profissional. Por meio do CosturAção reafirmamos o nosso propósito de educar para criar melhores oportunidades para as pessoas alcançarem os seus sonhos com bom retorno financeiro e com a mudança de vida”, conclui Laurie Cazorla porta-voz AVRA

A Singer acredita que as empresas têm um papel fundamental na economia bem como no desenvolvimento social e, para Concheta, colocar em prática as ações de ESG é uma forma de definir o posicionamento da companhia e o seu compromisso com a sociedade. “A sociedade passou a entender o poder de transformação das corporações e tem cobrado uma participação das empresas nas questões sociais, razão pela qual o ESG deixou de ser uma sigla da moda e vem ganhando força nas empresas de todo o mundo. O CosturAção é mais um passo prático da Singer que reforça o nosso compromisso com a sociedade visando o desenvolvimento de uma cultura de inovação de impacto sustentável e de transformação”, conclui Concheta Feliciano.

Além da AVRA, a Singer conta com o apoio de outros parceiros nesse projeto: Maluli. Armarinhos; Tok Stok; Focus Textil; Work On, Instituto Nua_Nova União da Arte e ACDEM.

O Portal Textília.net não autoriza a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo aqui publicado, sem prévia e expressa autorização. Infrações sujeitas a sanções.

Fonte: Trama Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.