Plataforma de gestão de backup da KYMO identifica gaps em tempo real e gera alertas para evitar incidentes

São Paulo 24/6/2021 –

Sistema possui integração com os principais softwares de backup do mercado e, além de controlar todo o processo de gestão das rotinas de backup, ainda fornece relatórios e dashboards completos e transparentes

O backup pode ser considerado a última barreira de proteção para os dados de uma empresa. No entanto, é comum encontrar servidores fora da política de backup, o que normalmente se torna uma dor de cabeça para gestores de TI. Para ajudar os gestores diante deste cenário, a KYMO, especialista em monitoramento de negócios, conta com uma plataforma de gestão de backup capaz de identificar gaps no sistema e gerar todos os alertas necessários para que nenhuma falha de backup ou de proteção de dados passe desapercebida.

“Nosso sistema possui integração com os principais software de backup do mercado e, além de controlar todo o processo de gestão das rotinas de backup, ainda fornece relatórios e dashboards completos e totalmente transparentes para os nossos clientes”. Além disso, não importa onde os dados estejam armazenados, cuidamos do backup das informações on-premises ou na cloud, explica Alexandre Paoleschi, CEO e Head of Innovation da KYMO.

Gerenciar backup não é tão simples quanto parece

O executivo explica que muitas pessoas subestimam o trabalho de gestão de backup e isso é um grande erro. Segundo Paoleschi, criar e manter uma política de backup que realmente proteja os dados da empresa é um desafio complexo e, dependendo do tamanho do ambiente, se torna humanamente impossível. “Identificar uma falha, por exemplo, é a parte mais simples da gestão do backup de uma empresa. Já identificar uma rotina de backup que não foi executada porque acidentalmente alguém excluiu o agendamento da rotina ou o job da política de backup, se torna algo muito mais complexo”, afirma.

Existem diversos cenários na infraestrutura de TI que podem colocar em risco a segurança dos dados corporativos, como, por exemplo, um novo servidor virtual que foi criado, mas que não tenha sido comunicado para o time de backup também é uma falha bem comum, porém, difícil de saber, até que seja necessário restaurar esses dados

“Identificar um servidor que foi excluído da política de backup é algo bastante difícil. Pense que, às vezes, uma manutenção programada no ambiente vai requerer a suspensão de uma política de backup ou exclusão temporária de um ou mais servidores da política de backup, e que, por diversas vezes, as pessoas se esquecem de reativar a política”, acrescenta.

Segundo Paoleschi, o armazenamento dos dados também é um critério fundamental a ser levado em conta. Empresas deixaram de existir, da noite para o dia, por conta de incêndio, inundações, roubos etc. “A política de backup deve contemplar a guarda externa dos dados, ainda que numa periodicidade maior, no entanto que seja aceitável para o negócio”.

Website: http://www.kymo.it