Diabetes

HTM Eletrônica desenvolverá projeto para produção de equipamento que usa Inteligência Artificial no tratamento a diabéticos 

Aprovado em primeiro lugar pela FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), novo aparelho, desenvolvido em projeto com o Einstein, facilitará o diagnóstico e apontará qual é a maneira mais eficaz para tratar as úlceras causadas pela doença 

A HTM Eletrônica, empresa referência no desenvolvimento e fabricação de equipamentos de reabilitação física e estéticos, acaba de anunciar a realização de um trabalho conjunto com o Hospital Israelita Albert Einstein na busca por soluções que reduzam o impacto das comorbidades físicas decorrentes de doenças crônico-degenerativas. O primeiro projeto aprovado é para produção de um novo aparelho que utiliza Inteligência Artificial para indicar o melhor tratamento a pacientes com o diagnóstico de úlceras diabéticas.

A empresa, que mesmo durante a pandemia continuou lançando novos produtos com foco em beleza e fisioterapia, no último ano, conseguiu a aprovação junto à FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) e ao MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações) para começar a investir em um novo setor. “Queremos unir a nossa tecnologia inovadora e o conhecimento dos especialistas do Einstein para oferecer uma nova ferramenta voltada à saúde”, afirma Carlos Renato Pitarello, Diretor Técnico da HTM Eletrônica.

A novidade do projeto ficará por conta da utilização das tecnologias de IoT e Inteligência Artificial para aplicação de um tratamento personalizado. A partir de imagens, um aplicativo irá detectar as feridas, enfermidade muito comum em pacientes de diabetes, e indicará o tratamento mais eficaz para cada perfil de paciente.

“Hoje o Brasil possui cerca de 9 milhões de brasileiros com diabetes, e isso corresponde a mais de 6% da população, segundo o IBGE. Este projeto tem como objetivo trazer melhor resultado na cicatrização das feridas, minimizando as consequências mais graves da enfermidade”, conclui Pitarello.

Para conhecer mais sobre a HTM Eletrônica clique aqui.

diagnóstico de úlceraúlcera por diabtes