Dino

F5 fatura US$ 645 milhões no segundo trimestre do ano fiscal de 2021

São Paulo, SP 26/5/2021 –

Resultado representa um aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano passado; a receita de software aumentou 20%; o ano fiscal da F5 termina em 30 de setembro

A F5 Networks, Inc. (NASDAQ: FFIV), empresa líder em soluções que garantem a segurança e a entrega de aplicações corporativas, anuncia o faturamento de US$ 645 milhões no segundo trimestre fiscal de 2021, encerrado em 31 de março de 2021. A receita reflete um crescimento de 11% sobre os US$ 583 milhões obtidos no mesmo período do ano fiscal de 2020. A receita de software cresceu 20%.

O ano fiscal da F5 termina em 30 de setembro de 2021.

François Locoh-Donou, Presidente e CEO da F5, explica que a empresa segue focada em atuar no centro das aplicações, tanto tradicionais quanto modernas, com uma abordagem diferenciada de multinuvem. “Como resultado disso, estamos nos beneficiando da expansão da economia digital global, algo que exige o constante crescimento das aplicações”, disse.

O executivo comenta que o aumento da receita no segundo trimestre do ano fiscal de 2021 foi, também, impulsionado por um crescimento de 18% na receita referente a produtos. Além disso, houve um crescimento de 4% na receita referente a serviços globais, em relação ao ano anterior. Para ele, a crescente dependência de aplicações por parte de empresas e consumidores acelerou todas as expectativas anteriores acerca do ritmo da transformação digital. “Nossos clientes ao redor do mundo estão escalando seus ativos digitais mais velozmente, resultando em uma crescente demanda pelas soluções da F5 para segurança e distribuição de aplicações”, concluiu Locoh-Donou.

De olho no futuro

Para o terceiro trimestre do ano fiscal de 2021, que termina no dia 30 de junho de 2021, a F5 espera gerar receita na faixa de US$ 620 milhões a US$ 650 milhões, com rendimentos não-GAAP na faixa de USD 2,36 a USD 2,54 por ação diluída.

Lucro GAAP X NÃO-GAAP

O rendimento líquido GAAP no segundo trimestre do ano fiscal de 2021 foi de USD 43 milhões, ou USD 0,70 por ação diluída, em comparação com o rendimento líquido GAAP de USD 61 milhões, ou USD 1,00 por ação diluída, no segundo trimestre do ano fiscal de 2020.

O rendimento líquido não-GAAP no segundo trimestre do ano fiscal de 2021 foi de USD 155 milhões, ou USD 2,50 por ação diluída, em comparação com USD 136 milhões, ou USD 2,23 por ação diluída, no segundo trimestre do ano fiscal de 2020. O rendimento líquido não-GAAP no segundo trimestre do ano fiscal de 2021 exclui USD 63 milhões de compensação baseada em ações, USD 34 milhões de encargos por imparidade, USD 28 milhões de encargos relacionados a aquisições, USD 12 milhões de amortização de ativos intangíveis adquiridos, e USD 5 milhões de custos de saída de instalações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *