Comportamento Geral Saúde

Saúde mental nas empresas

Dia Mundial da Saúde Mental: 38% dos profissionais sentem piora no estado mental durante pandemia da Covid-19

No dia 10 de outubro comemora-se o Dia Mundial da Saúde Mental. Em um momento desafiador como o provocado pela crise da Covid-19, a data ganha ainda mais relevância e alerta sobre a importância do tema no mercado de trabalho. Na opinião de 38% dos profissionais empregados, a saúde mental e bem-estar pioraram durante pandemia. Os dados fazem parte da 13ª edição do Índice de Confiança da Robert Half. 

Os problemas com a saúde mental no trabalho são responsáveis, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), por grande parte da perda de produtividade e, consequentemente, interferem nos resultados das empresas. A depressão e a ansiedade estão entre os principais transtornos identificados, principalmente em tempos de incertezas. 

“Estamos vivendo um momento atípico de isolamento social, com muitas pessoas enfrentando a solidão de trabalhar em casa sozinhas ou com desafio de conciliar as atividades profissionais com as demandas domiciliares e familiares, além do receio natural em função da crise sanitária”, diz Erika Moraes, especialista em recrutamento da Robert Half. “Esse conjunto de fatores tem agravado a questão da saúde mental e é fundamental que as empresas e os gestores tenham atenção com seus colaboradores com programas e ações tanto para mapear possíveis problemas como para evitá-los”, completa.

O lado positivo, ainda de acordo com os dados do ICRH, é que 58% dos profissionais têm feito alguma atividade ou buscado ajuda online para manter a saúde mental e bem-estar. O número é cinco pontos percentuais superior em comparação à 12ª edição do  mesmo  estudo. Nesse contexto, a prática de exercício físico em casa é a principal iniciativa dos profissionais.

Com o intuito de alertar sobre a importância do tema e contribuir com as iniciativas das empresas em prol da saúde mental e bem-estar, os especialistas da Robert Half oferecem as orientações abaixo sobre iniciar a trabalhar a questão dentro das organizações:

  1. Implemente um programa de saúde mental

Depois de analisar a realidade da sua empresa, verificando as necessidades em relação aos problemas com a saúde mental dos colaboradores e gestores, chegou o momento de implementar um programa direcionado a essa questão. Ele deve ser um conjunto de iniciativas com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos profissionais. Ninguém se sente bem trabalhando sob pressão, mas muitas vezes é preciso lidar com situações de estresse. Por isso, as estratégias devem ser voltadas para as formas de enfrentar os acontecimentos adversos sem prejudicar a si mesmo e a empresa.

  1. Ofereça benefícios

O principal benefício relacionado ao bem-estar é o plano de saúde, porém, além da cobertura de psicólogos e psiquiatras já oferecida, que tal pensar na contratação de um profissional para conversar com os colaboradores mensalmente? Pode ser uma boa forma de incentivar os colaboradores a olharem para a própria saúde mental.

Além disso, pensar em incluir na lista de parceiros as empresas ligadas à saúde mental, oferecendo descontos, pode colaborar para o equilíbrio do funcionário, que sabe que pode contar com alguma ajuda externa nesses momentos.

  1. Incentive atividades físicas

As atividades físicas trazem benefícios para o corpo e para a mente, mas nem sempre o colaborador tem tempo disponível para se dedicar à academia ou até mesmo para fazer uma caminhada. 

Existem vários educadores físicos que disponibilizam serviços específicos para empresas, como exercícios laborais e atividades recreativas. Os momentos de lazer também são essenciais para manter uma boa saúde mental e podem fazer parte do dia a dia da própria empresa.

  1. Apoie os colaboradores

Apoie campanhas das quais os familiares dos colaboradores estão envolvidos. Além disso, faça eventos para incentivar a amizade dentro da empresa, assim você mantém todos conectados, evitando as famosas panelas.

Quantas vezes você agradeceu seus colaboradores no último mês? Você precisa deixar claro que está preocupado com a saúde deles. Para isso, deixe recados, envie mensagens e converse com eles. Você só saberá quem precisa de apoio mais específico, como um acompanhamento psicológico, se tiver uma relação de troca eficiente.

  1. Mantenha um canal ativo de feedback

A saúde mental, por mais que seja um assunto em voga na sociedade moderna, ainda é um tabu para muitos empresários e, principalmente, para grande parte dos trabalhadores. Algumas vezes, nenhum deles conseguem identificar esses problemas, tratando o estresse constante, a ansiedade e até mesmo a depressão com naturalidade.

Ao tomar essas atitudes todos saem perdendo, é por isso que a comunicação interna precisa ser mais saudável. Os colaboradores podem não se sentir confortáveis em uma conversa aberta, mas desabafam em espaços como fóruns e canais particulares, mesmo que seja um e-mail. 

  1. Use a tecnologia a seu favor

Para que todas as ações relacionadas até aqui sejam contempladas dentro da sua empresa, a tecnologia é a sua maior aliada. em tempos de distanciamento social, invista em atividades e maneiras de manter o relacionamento e o contato com os colaboradores de maneira virtual. Happy hours, cafés e outras experiências que antes eram feitas apenas presencialmente podem ser migradas para o ambiente virtual como uma alternativa para evitar que o distanciamento social cause danos emocionais e motivacionais aos colaboradores. 

O papel do líder

Alguns erros comuns dos gestores podem comprometer a saúde mental dos trabalhadores e gerar consequências para a empresa. Não se pode mais negar a importância da preocupação com a saúde mental no trabalho. É necessário entender como esses problemas se desenvolvem e procurar soluções conjuntas para eles.

Todos os cuidados com a saúde mental no trabalho são válidos e eles vão desde a comunicação, passando por atividades físicas e de lazer até a prática de meditação. Nesse contexto, manter a mente relaxada ajuda na concentração e, por consequência, aumenta a motivação e a produtividade. 

Informações & recursos adicionais

Visite nosso blog para obter mais dicas e informações sobre estratégias de recrutamento pós-COVID-19, resiliência operacional e as funções mais procuradas.

Sobre a Robert Half

É a primeira e maior empresa de recrutamento especializado no mundo. Fundada em 1948, a empresa opera no Brasil selecionando profissionais temporários e permanentes nas áreas de finanças, contabilidade, mercado financeiro, seguros, engenharia, tecnologia, jurídico, recursos humanos, marketing e vendas e cargos de alta gestão.  

Ao todo são mais de 300 escritórios na América do Norte, Europa, Ásia, América do Sul e Oceania. Em 2020, a Robert Half foi novamente considerada pela Fortune uma das empresas mais admiradas do mundo.  A Robert Half integra também o Índice de Igualdade de Gênero da Bloomberg, graças ao seu compromisso em promover a igualdade e proporcionar uma cultura que apoia a diversidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *