Comportamento Economia Geral Ondas do Bem Receitas Clássicas Saúde

Campanha anual de orgânicos

Com o objetivo de fomentar e divulgar as redes de produtores de alimentos orgânicos durante a pandemia, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou a XVI Campanha Anual de Promoção do Produto Orgânico. 

Governo Federal

A edição deste ano leva o slogan “Tem alimento saudável perto de você — Alimento Orgânico, melhor para vida”. A campanha incentiva que os consumidores busquem comprar alimentos de produtores orgânicos de suas cidades, o que minimiza o impacto econômico da pandemia da Covid-19. É o que explica Virgínia Lira, coordenadora de Produção Agrícola do Mapa. “O fortalecimento desse encontro do consumidor com os agricultores da sua região ajuda não só a fazer essa ponte para que os alimentos cheguem na mesa dos consumidores, mas também estimula a economia local, desenvolve uma relação benéfica para todo o município.”

Produção orgânica x pandemia

O Ministério da Agricultura afirma não ter dados sobre o número de produtores que tiveram os negócios prejudicados pelas medidas de distanciamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus. No entanto, Virgínia Lira afirma que o órgão acompanha esses agricultores de perto e pode notar alguns efeitos da crise. “O processo de isolamento diminuiu os pontos de venda, o encontro dos consumidores com os produtores. E, também, uma boa parte dos produtores são pessoas com idade mais avançada, que estão no grupo de risco. Por isso também precisam se proteger e se manterem isolados. É um desafio para toda a agricultura”, afirma.  
 
Para driblar a crise, a carioca Fátima Anselmo redirecionou a comercialização dos seus produtos orgânicos. Antes, mais de 90% era destinada para restaurantes e hotéis da capital fluminense. Com o fechamento de boa parte dos estabelecimentos devido às medidas de distanciamento social, a produtora mirou nos consumidores individuais. Segundo ela, esse tipo de venda “cresceu absurdamente”, o que compensou as perdas com os outros clientes. 
 
“As pessoas estão preocupadas em se alimentar melhor, preocupadas com a saúde. Passaram a procurar os pequenos produtores para comprar. Rapidamente consegui redirecionar a minha produção para as residências”, conta. Produtora orgânica a mais de 20 anos, Fátima usou toda a sua experiência para conquistar mais adeptos ao que ela chama de um “conceito de vida”. 
 
“A principal estratégia que eu usei foi conscientizar as pessoas sobre como é importante ela comprar dos pequenos, porque ela sabe a procedência, e que além de estar consumindo um produto bom, ela está contribuindo para que o pequeno produtor continue fazendo esse bom alimento chegar na casa dela.”

Arte: Brasil 61

Atividade no Brasil

De acordo com o Ministério da Agricultura, mais de 21,8 mil produtores estavam registrados no Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos até abril. Para aqueles que comercializam os produtos em supermercados, restaurantes, lojas, e indústrias, por exemplo, exige-se uma certificação, que pode ser obtida junto a organizações credenciadas pelo próprio ministério. Neste caso, o produto vai com um selo federal do SisOrg no rótulo. 

Quando o agricultor familiar comercializa o produto diretamente para o consumidor, por exemplo, ele fica dispensado da certificação. No entanto, o produtor só pode vender em feiras ou para serviços do governo, como merenda. Para isso, deve fazer um cadastro no site do Mapa para receber do ministério uma declaração de cadastro. 

Fonte: Brasil 61

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *