Dino

Os principais diferenciais da galinha caipira

São Paulo, SP 23/6/2021 – Com baixo consumo de rações e insumos, as galinhas oferecem ao produtor rural os ovos, ninhadas de frangos, além da criação de corte.

A galinha caipira é bastante criada, mas algumas das suas principais características ainda são desconhecidas do público.

Para quem tem pouco espaço de terra, mas ainda assim deseja ter contato com frangos e aves, a galinha caipira é uma ótima opção. Com baixo consumo de rações e insumos, as galinhas oferecem ao produtor rural os ovos, ninhadas de frangos, além da criação de corte.

No entanto, não é apenas no interior que a galinha caipira é viável. Para quem mora em regiões mais centralizadas, mas com espaço no terreno, é possível criar galinha caipira e galinha poedeira. Mas vale lembrar que o trato alimentar varia conforme a área em que as aves transitam.

A seguir, mais informações sobre alimentação, tratamento e espaços para as galinhas caipiras.

O que são as galinhas caipiras?
Apesar de a imagem da galinha caipira ser difundida no Brasil e em outros países, pouco se fala sobre o porquê do título “caipira”. Pois bem, a condição de galinha caipira se dá porque estas são criadas livres, sem estarem a serviço de granjas e aviários.

Desse modo, as caipiras são mais presentes em sítios, fazendas, chácaras e pequenas propriedades urbanas e rurais. Além de serem tratadas de forma caseira e amadora, elas não podem ter passado por aceleração no crescimento, com rações e injeções hormonais.

Ademais, vale ressaltar que o termo “galinha caipira” pode aparecer como galinha da capoeira no Norte e Nordeste e galinha crioula em algumas regiões do Sul do país.

Raças mais comuns de galinha caipira
Apesar do termo galinha caipira ser relacionado ao modo de criação, há algumas raças da ave mais propícias para essa abordagem. Em alguns casos, é possível encontrar raças de galinhas que foram cruzadas a partir de duas raças diferentes.

Um exemplo disso é a Embrapa 051 . A raça de galinha caipira poedeira foi desenvolvida aqui no Brasil a fim de ser rústica, o que facilita na adaptação de sistemas de criação caseira, como é o caso de uma galinha caipira.

Além disso, há raças bastante comuns, como a carijó, que é adequada para o manejo caipira, não tendo dificuldades de alimentação ou convívio com as demais aves. Portanto, na lista a seguir, há algumas raças para galinha caipira:
Isa Brown;
Pescoço Pelado Vermelho;
Carijó;
Embrapa 051;
Brahma;
New Hampshire.

Alimentação e cuidados com as galinhas
Mesmo que o manejo da galinha caipira seja mais acessível do que outros animais, é preciso cuidar de algumas situações. A alimentação das aves, por exemplo, deve ser controlada conforme o tamanho do animal e a sua finalidade.

Ou seja, a galinha caipira de corte deve ter alimentação e manejo diferentes em relação à galinha poedeira. Cuidar do peso, tipo de rações, temperatura do recinto e pastagem são algumas das preocupações do avicultor.
Vale lembrar aqui, porém, que para utilizar os ovos de galinha caipira para chocar e gerar pintinhos é preciso ter ao menos um galo adulto no terreiro.

A seguir é possível entender como manejar e alimentar as galinhas caipiras.

Galinha caipira de corte
A carne de galinha caipira é ainda mais valorizada pelos seus níveis nutricionais. A alimentação mais natural, o consumo de milho e pastagens deixam a carne com mais fibras. Isso, aliado ao não consumo de hormônios, torna a carne mais natural.

O consumo da carne de frango é uma das principais fontes de proteína no Brasil, junto com a carne suína e bovina. No entanto, a carne de galinha caipira ainda é restrita às famílias mais ao interior do país.

No entanto, em residências urbanas em que há um bom espaço para criação de aves, é possível obter carne de frango caipira por conta própria. Para isso, é indicado um criadouro fechado, com iluminação permanente nos dias mais frios. Já no verão é recomendada água fresca a todo momento e espaço arejado.

Em relação à alimentação, o indicado é ofertar milho em grão e ração de crescimento, a qual tem mais proteína e cálcio no preparo. Essa forma de criação, porém, não deve ser predominante. As galinhas caipiras de corte devem ser soltas também no pátio, para pastar e ter contato com a terra.

Galinha caipira poedeira
Uma das principais motivações para a criação de galinha caipira é o acesso à proteína animal de qualidade por um baixo custo. No entanto, para que a galinha poedeira forneça ovos constantemente, a alimentação deve ser ainda mais cuidadosa.

O adequado é deixá-las pastar pelo pátio, local em que podem catar gramas, minhocas e outras refeições naturais. Mas, ao mesmo tempo, o cultivador deve oferecer água fresca, milho (quebrado ou inteiro), além da ração de postura. Esse tipo de ração é específico para as aves poedeiras.

Porém, vale salientar que a pesagem das galinhas também deve ser cuidada. Uma galinha poedeira de tamanho médio deve pesar cerca de 2,5 Kg. O sobrepeso, além de prejudicar a produção de ovos, deixa o animal desgastado, principalmente no verão.

Para tirar dúvidas sobre o manejo e a alimentação da galinha caipira pode-se entrar em contato com a equipe.

Website: https://www.sitiopema.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *