Dino

Manutenção da junta homocinética para garantir o seu bom funcionamento

21/6/2021 –

Responsáveis por transmitir a força motriz para as rodas, há dois tipos de juntas – junta fixa, junta do lado roda, que permite os movimentos angulares e a junta deslizante, que vai ao lado do câmbio, e possibilita o movimento angular e telescópico.

As juntas homocinéticas são de extrema importância para o veículo, pois têm como função transmitir a força do motor para as rodas. Por isso, é fundamental ficar atento a estes componentes na hora da manutenção. “As juntas homocinéticas são responsáveis pela força motriz que sai da caixa de transmissão e vai até a roda, para tracionar o veículo”, ressalta Eduardo Guimarães, técnico da Nakata, acrescentando: “Há a junta fixa, junta do lado roda, que permite os movimentos angulares nos carros de tração dianteira, e a junta deslizante, que vai ao lado do câmbio, possibilita o movimento telescópico e angular, ou seja, conforme a suspensão articula, permite que o eixo homocinético aumente e diminua de tamanho”.

Manter estas peças em dia significa ter segurança para trafegar com o carro, pois caso as juntas homocinéticas apresentem problema a força do motor não chega às rodas e o veículo para.

A recomendação é ficar atento a alguns indícios que podem indicar comprometimento das juntas homocinéticas. “Ao esterçar totalmente o volante, se ocorrer estalos, as esferas da junta fixa estão passando por calos, gerando ruído”, comenta. Já se acontecer de o veículo estar rodando em linha reta e, ao acelerar e desacelerar, ocorrer estalos o defeito é na junta deslizante.

Segundo o técnico, é preciso identificar a origem do problema. Pode ser contaminação, quilometragem avançada, desgaste natural, problemas de geometria do veículo, ângulo de cambagem ou centralização de caixa de direção. “Tudo isto pode comprometer a junta homocinética”, adverte.

Website: http://www.nakata.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *