Dino

Jejum intermitente se torna a grande aposta para empreendedores atingirem alta performance

Florianópolis, SC 2/6/2021 – “O jejum intermitente é um padrão de nutrição, não uma dieta. Isso não muda O QUE você come, tanto quanto QUANDO você come”

Uma nutrição adequada potencializa a atividade cerebral e desencadeia melhor performance direcionada a resultados.

O jejum intermitente (JI) é mais do que uma tendência. É uma mudança de vida, conforme diz Doutor Doc, médico empreendedor e CEO da Premium Life, empresa com foco em performance humana.

De acordo com a International Food Information Council Foundation, o jejum intermitente é a dieta de tendência mais popular – em comparação com Keto, Paleo e Whole30 – e ainda está ganhando popularidade. É amplamente divulgado que JI é excepcionalmente eficaz para perda de peso, e que grande parte de sua popularidade veio de Hugh Jackman, que o usou na preparação de seus filmes X-Men.

Reduzir a inflamação, melhorar a memória e a capacidade cognitiva e aumentar a capacidade geral do cérebro, aumentando a concentração de cetonas, são as verdadeiras razões pelas quais o jejum intermitente é tão benéfico para quem quer melhorar a sua performance humana – especialmente os empresários.

“Um mês antes de começar meu curso de epigenética na universidade de Stanford na Califórnia para otimizar meus conhecimentos em performance humana, escolhi fazer 30 dias de jejum intermitente, tirando uma foto no espelho todos os dias para observar as mudanças.”, diz Doutor Doc, afirmando que os resultados foram incríveis.

Então, o que é o jejum intermitente e por que os empreendedores deveriam fazer isso?

“O jejum intermitente é um padrão de nutrição, não uma dieta. Isso não muda O QUE você come, tanto quanto QUANDO você come. Em vez de consumir alimentos o dia todo, você limita a alimentação a uma janela de tempo definida. O protocolo mais popular e mais fácil de manter é comer oito horas por dia e jejuar 16. Esse é o formato que escolhi seguir, comendo entre 12h e 20h, com alguma flexibilidade nos finais de semana. Se eu quebrasse meu jejum mais cedo por algum motivo, simplesmente pararia de comer mais cedo. Descobri que era realmente incrivelmente fácil de manter, com benefícios adicionais para minha saúde geral do intestino, devido a uma pausa na digestão dos alimentos o tempo todo” afirma Doutor Doc formado na universidade de Stanford.

Simplificando, o corpo não foi projetado para digerir continuamente. Na verdade, isso requer uma enorme quantidade de energia, energia que poderia ser bem utilizada na busca de objetivos. Estima-se que 65% da energia do corpo deva ser direcionada aos órgãos digestivos após uma refeição pesada. É o estilo de vida moderno que resultou em lanches continuamente ao longo do dia, mas ao dar uma pausa ao corpo, ele se beneficia das seguintes maneiras significativas:

Controle e perda de peso

Todos querem perder alguns quilos para ter uma aparência e sentir-se melhor, sem mencionar a importância de manter um peso saudável para o coração e a saúde geral. Em uma revisão recente de 40 estudos, o JI foi considerado um método eficaz de perder e manter o peso, com uma perda média de 3 a 5 quilos em 10 semanas. Dez desses ensaios, cada um dos quais pesquisando mudanças no apetite, não mostraram aumento geral no apetite para aqueles nos grupos JI, apesar de sua perda de peso significativa.

Então, ninguém vai passar fome. Quando feito corretamente, não se sente restrição de forma alguma. Em vez disso, há benefícios de um aumento significativo de energia e clareza mental, um dos principais motivos pelos quais o JI se tornou amplamente popular entre a elite do Vale do Silício, que sofre uma tremenda pressão psicológica para ter um bom desempenho.

O cérebro, memória e cognição

De acordo com o Doutor Doc, foi demonstrado que o JI aumenta as taxas de neurogênese no cérebro. Neurogênese é o crescimento e desenvolvimento de novas células cerebrais e tecidos nervosos, com taxas mais altas relacionadas à melhoria do desempenho, memória, humor e foco do cérebro. Também foi demonstrado que aumenta a produção do fator neurotrófico derivado do cérebro, ou BDNF, em alguns casos aumentando em até 400%. O BDNF é considerado “o elixir para o seu cérebro” e desempenha um papel na neuroplasticidade, o que torna o seu cérebro mais resistente ao estresse e adaptável às mudanças. Ele também traz benefícios positivos para a biogênese mitocondrial ou para a criação de novas mitocôndrias em suas células.

Potencializando as cetonas

Ao contrário da glicose, onde a energia é derivada de açúcares e carboidratos, as cetonas são derivadas da gordura. O JI ajuda a aumentar os níveis de cetona, mantendo os níveis de insulina baixos, colocando seu corpo em um estado de cetose, especialmente quando você reduz os carboidratos ao mesmo tempo. No entanto, eu recomendaria desenvolver isso. A cetose é onde os depósitos de gordura são quebrados em energia, e o corpo cérebro começa a queimar gordura em vez de apenas usar a energia derivada de açúcares e carboidratos em nossa alimentação.

As cetonas são uma fonte de combustível mais limpa e eficiente e contribuem para um aumento da clareza mental. Alguns cientistas agora acreditam que as cetonas são a quarta fonte de combustível para o corpo, que pode aumentar o foco e a energia, junto com inúmeros outros benefícios à saúde. E embora você possa alcançar esse mesmo impulso em clareza mental, concentração e perda de peso seguindo uma dieta cetogênica estrita, e eu conheço muitos que o fazem, pode ser difícil de manter. Muitas frutas e vegetais simplesmente contêm muitos açúcares e carboidratos que podem tirar você da cetose. Portanto, o jejum intermitente é uma ótima opção a ser empregada.

Saúde Preventiva

Outras descobertas surpreendentes sobre o jejum intermitente mostraram sua influência na proteção contra câncer, diabetes, doenças cardíacas e até mesmo ao longo da vida. Estudos demonstraram reduções nos marcadores de risco para doenças crônicas, incluindo redução da pressão arterial, colesterol e resistência à insulina reduzida, o que demonstrou diminuir o risco de doenças neurodegenerativas como Parkinson e Alzheimer. Assim, Doutor Doc sugere começar fechando gradualmente a janela de alimentação e aumentando o tempo que se passa em jejum em apenas uma hora por dia até atingir a janela 16/8. O jejum intermitente é uma mudança fácil que todos podem fazer e que apresenta inúmeros benefícios para a saúde física e mental. “Invista na sua melhor versão, procure um profissional da nutrição”, finaliza Doutor DOC.

Website: https://www.instagram.com/doutordoc/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *